quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

Com seis indicações ao Oscar - 127 horas

Não sou fã de esportes radicais.
Para mim atividade esportiva se resume a uma caminhada no parque por sobre a via pavimentada . Se tiver que pisar na terra ou na grama dou meia volta.
Foi por acaso que assisti uma entrevista com Aron Ralston num programa de esporte. A forma como ele falava friamente sobre a amputação do próprio braço me causou calafrios.Ainda causa. Por isso ver 127 horas não foi minha primeira opção para  entretenimento.
Se eu não antecipasse o desfecho teria a dizer que o filme é lento,  mas da forma como o rapaz é apresentado nos faz simpatizar com o sujeito.é o cara comum que faz o que gosta, simpático, cheio de vida.  James Franco é uma graça  e Danny Boyle incluiu um toque de presságio nas alucinações do personagem.
A paisagem é das mais belas.
O local do acidente me pareceu tão simples,tão seguro , mas descobri logo que é fiel ao relato do alpinista.
Temos a visão da câmera que o proprio Aron manipula no estilo jornalistico informando sua situação passo a passo  intercalada  com os  momentos “reais”.
Aflição foi pouco.  Eis um filme que não pretendo rever.
Concorre nas categorias Ator, Filme,Montagem,Roteiro Adaptado, Partitura e Canção.

Um comentário:

Marinha disse...

Um filme pra mexer com os nervos...

BONES-CINEMA-TV
>