domingo, 21 de agosto de 2011

NO DIA MAIS CLARO, NA NOITE MAIS DENSA

Estreia nos Cinemas -- LANTERNA VERDE


Hal Jordan é um bom  piloto de cabeça fresca que não se prende a responsabilidades, ele faz o que quer basicamente.

Até o dia em que uma bola de energia verde o envolve no meio da rua e o transporta para a costa, onde Abin Sur, protetor da galáxia, agoniza.

Abin Sur fora mortalmente ferido por Parallax, ser que ele aprisionara eras atrás e que agora conseguira escapar. Parallax está a caminho do planeta Oa , base dos lanternas verdes de toda a galáxia, e irá assimilar a força de tudo em seu caminho. A terra está no caminho.

Hal é levado pelo anel para Oa e recebe breve treinamento sobre a capacidade do anel. Mas como em tudo o mais, Hal desiste. Desiste da responsabilidade por causa do medo intrínseco que carrega em si.

De volta a Terra não hesita quando tem a oportunidade de usar o anel. Não consegue esconder a identidade da namorada e acaba por descobrir os planos de Parallax.

Hal enfrenta o próprio medo e luta por seu planeta.


O filme  é divertido mas lembra muito o roteiro do primeiro filme do homem aranha. O clímax da luta acaba sendo ofuscado pelo óbvio.
É um super herói! É  evidente que ele vence ! Nem dá para  pensar o contrário, alem do mais é Ryan Reynolds e não fosse a carinha de menino travesso do ator o filme perderia muito da diversão.

Sessão matine para criança e adulto, fãs ou não.
Mas  os fãs podem deixar a HQ na gaveta e curtir o visual, sabendo que da estória original muito pouco  foi mudado para adaptar o Lanterna Verde mais legal dos quadrinhos. Se a dança dos donos dos anéis vai  acontecer no cinema só uma continuação pode dizer.

Pessoalmente eu não me importaria de ver Oliver Queen e Hal Jordan num mesmo filme lutando lado a lado.




“In brightest day, in blackest night,
no evil shall escape my sight!
Let those who worship evil's might,
beware my power…GREEN LANTERN'S LIGHT!!”


fun fun fun !
Quer continuar a brincadeira? Acesse o clube do lanterna http://www.clubedolanterna.com.br/ .
É preciso se cadastrar para acessar os joguinhos.

quinta-feira, 18 de agosto de 2011

O Planeta dos Macacos, A Origem.

título original: Rise of the Planet of the Apes
EUA - 105 minutos
Direção: Rupert Wyatt
Elenco: James Franco, Freida Pinto, John Lithgow, Tom Felton, Tyler Labine e Brian Cox.
estréia prevista para 26/08/2011

Foi  uma  escolha interessante essa de recomeçar a  saga pela refilmagem da terceira continuação do original, A conquista do  planeta dos macacos (1972) com Roddy MacDowall e Ricardo Montalban.
No filme de 72, Caesar era o filho de Zira que sobrevive graças ao dono de um circo, Armando, que troca os bebês símios antes dos humanos  assassinarem o casal de chimpanzés vindos do futuro. Caesar cresceu sob a proteção de Armando e nunca demonstrou sua capacidade diante de outros humanos, mas a revolta pela maneira como os humanos passaram  tratar os simios  e a morte de Armando tornaram Caesar  o líder da Revolução. Vale lembrar que o macaco que articulou a primeira palavra na história do Planeta dos Macacos não foi Caesar. Cronologicamente este seria o começo.

Neste filme de 2011 a adaptação segue outra linha.
Uma empresa farmacêutica libera pesquisas para a cura do Alzheimer onde a inteligência dos simios é aumentada para que seus cérebros se assemelhem melhor ao dos humanos. Inteligentes, se tornam cobaias das drogas experimentais.
Ética  à parte, o resultado é um grupo de macacos com alta imunidade às doenças e inteligência acima da média.
Cesar foi um experimento particular. Criado pelo cientista que cria o programa como um filho ele é trancado pelo Centro de Controle Animal após defender o "avô" humano de outro humano. Dentro do Centro Cesar passa pelos mesmos maus tratos que seus semelhantes e no momento em que teve a chance de retornar a segurança do lar humano ele declina e permanece enjaulado.
Óbvio que o plano para libertar os demais era a meta de Cesar.

É uma tentativa de reavivar a franquia muito mais interessante que o  remake de 2001, com efeitos imperceptíveis e um Andy Serkis que "aparece" mesmo no CGI do macaco Cesar.

Imagino a continuação..... 10 anos depois quando alguma praga atingir a Terra e os macacos forem imunes, com os humanos se negando a assumir a responsabilidade por seus atos e os macacos finalmente falarem .... espere, já foi feito. Infelizmente nem toda continuação vale a pena.

Planeta dos Macacos - a Origem funciona como diversão até certo ponto, depois fica o alerta  de que esta ficção não está tão fora do campo científico. Afinal , pesquisas com animais não são ficção.



sábado, 13 de agosto de 2011

filme novo na página de filmes -

pagina de filmes - http://bones-cinema-tv.blogspot.com/p/filme.html

Descobri no Megavideo um clássico de 1989 com Robin Williams encabeçando um elenco de jovens rostos que hoje acompanhamos nos seriados .
Dirigido por Peter Weir o filme conta a estória de John Keating, professor de literatura numa escola preparatória para rapazes em 1959. Seus métodos e seu lema "Carpe diem" provocam alguma comoção no ambiente escolar e principalmente na população estudantil.
Vale a pena.

Nota: dublado

sábado, 6 de agosto de 2011

No pulse? No problem. Dylan Dog is here.

Dylan Dog é um investigador particular com clientes massantes, agora, pois no passado ele era especializado numa clientela seleta:
a dos mortos vivos.
Desde que os "monstros" se integraram a sociedade o anonimato é parte vital de seus disfarces. Dylan era aquele que entrava em cena quando alguém quebrava as regras e colocava em  risco esse anonimato.

Agora, aposentado, ele esperava por algumas décadas de maridos traídos e  fraudes de seguro quando  o assassinato de um importador de objetos raros ameaça trazer a guerra do sobrenaturais às ruas e Nova Orleans.

É um filme de vampiros, de zumbis, um filme policial  e de suspense além e render boas risadas, especialmente para aqueles que já não levam a serio filmes de vampiros.Mas um conselho: fuja do trailer oficial do filme para não saber muito da estoria.

Dylan Dog e as Criaturas Da Noite se enquadra no gênero comédia/mistério/terror/suspense.
Abaixo uma cena.
video

Curiosidade:
Baseado em quadrinhos da década de 80 do autor Tiziano Sclavi (um personagem foi batizado como Sclavi)


quarta-feira, 3 de agosto de 2011

estréia de Teen Wolf no Brasil pela Sony Spin

Apesar de parecer mais uma serie inspirada em Crepúsculo ou em  Diarios  de Vampiro, na verdade esta aqui  foi inspirada numa comédia.
Teen Wolf ( o garoto do futuro) é um filme da década de 80 protagonizado por Michael J Fox  onde um garoto descobre que entrar na adolescencia ativará um incoveniente hereditário:
 ele se transformará em Lobisomen
Assim, ele passa por situações engraçadas enquanto tenta se adequar a nova situação  e ao mesmo tempo  seguir a rotina do segundo grau.
 O sequito saudosista dirá que na verdade o filme é uma alegoria sobre as mudanças na adolescencia e a entrada na vida adulta transmutadas na forma do monstro.....
Bem, todo filme que dura muito na memória acaba tomando novas formas e tendo novos significados e como consequencia: REMAKE.

A estória volta na TV com o mesmo título, em principio a mesma premissa mas ao invés de comédia liderada por um comediante carismático  teremos uma série com o visual da Saga Twilight ligeiramente mais sombrio.
Um adolescente, estudante do segundo grau e não muito popular é mordido por um  lobo na floresta e começa a se transformar. O alfa que o mordeu irá se revelar para ajudar na transição para a nova vida e também para prepará-lo para sobreviver quando os caçadores de lobisomens chegarem. E tem a garota da escola por quem o garoto tem uma quedinha, e que , é claro, é filha de um caçador.

Teve criticas favoráveis quando do lançamento pela MTV americana  e já tem a segunda temporada garantida.
A estréia no Brasil  em  3 de agosto será pelo canal por assinatura Sony Spin na faixa das 21 horas.

Teen Wolf 1985



Teen Wolf 2011

segunda-feira, 1 de agosto de 2011

Capitão América - O Primeiro Vingador - Aventura para tarde de Sábado

Alerta : há informações sobre a trama






Eis que somos transportados para a década de 40 em plena segunda guerra mundial onde os cientistas travam uma batalha secreta pela descoberta da arma perfeita que garantira a vitória de seus aliados. 
Na América surge  o super soldado  e na Europa a energia mitológica que suprirá as armas para o tirano que planeja dominar o mundo.
Nosso herói luta bravamente contra seu inimigo dando a vida por sua pátria



Capitão América  me fez lembrar dos seriados do cinema nas matines de sábado. Poderia ser fácil fácil um Flash Gordon ali.

Por ser um filme da Marvel não esperava muito mais do que o trailer prometia, nos últimos filmes do estúdio os trailers tem entregado muito do ápice dos filmes. E de fato não houve mudanças significativas quanto a estoria do personagem nos quadrinhos.
O efeitos visuais passam despercebidos, o que é bom, mas alguns erros em efeitos e de continuidade são gritantes. (em algumas cenas o herói em CGI tem a cabeça menor ou maior que seus companheiros de tela - e na cena da transformação o equipamento colocado na "cobaia" simplesmente desaparece quando a cápsula é aberta )

Como filme de aventura é perfeito. Não há um momento para que o herói respire, a musica contagia, as imagens se sobrepõem e o clima está formado: diversão garantida.

Claro que o melhor ainda está por vir  em Os Vingadores.... será?
BONES-CINEMA-TV
>