quarta-feira, 22 de abril de 2009

The Voyage Home


Maio de 1987: StarTrek IV - The Voyage Home - direção de Leonard Nimoy .
E não é que gostaram da direção do garoto?!!

(a estréia americana foi em novembro de 86)

Depois de desobedecer a frota para resgatar o amigo é hora de Kirk retornar e enfrentar as consequências de seus atos.
Presos em Vulcano, com uma nave klingon, eles retardam essa volta até Spock poder acompanhá-los.
No meio do caminho ficam sabendo que uma sonda chegara a Terra drenando todas as fontes de energia humana e direcionando um sinal para os oceanos.
Rapidamente Spock conclui que a resposta para o sinal da sonda deveria vir de um habitante dos mares. Analisando o sinal ele o compara ao som das baleias corcundas. O problema de que tais baleias estão extintas no século 23 é facilmente resolvido com uma pequena viagem no tempo (recurso que virou marca registrada Star Trek) ao ano de 1984 onde eles capturam um casal de baleias para responder à sonda e salvar o planeta.

É chamado o melhor da série pois é o mais próximo do seriado. Há tiradas cômicas, situações engraçadas (lembro do Chekov perguntando a um policial, com sotaque russo, onde ficava o reator nuclear mais próximo) e uma integração entre os atores que nos deixava confortavelmente em casa.

Este filme foi indicado ao Oscar em 87 nas categorias : fotografia, som, efeitos especiais-efeitos de som e partitura original.

2 comentários:

THIAGO PAULO disse...

Olá...Nossa, estou querendo ver todos os filmes... Onte mesmo estava lendo sobre eles em um livro que tenho aqui.

Não sabia que já tinha concorrido ao Óscar? Se,pre me surpreendo com isso!

Abraços...

Caio Coletti disse...

De fato também ouvi muita gente falando que é melhor de todos. Em compensação, muita gente falou mal do próximo, mas eu pouco posso dizer. Pelo que você escreveu, deu para perceber que Nimoy era mesmo o ator que mais entendia do espírito de Star Trek. Acho que isso de companheirismo é algo que tem que ser exigido dos atores que participam da série, pois é o que faz ela ser o que é.

Abraço

BONES-CINEMA-TV
>